Quem Somos

Após cerca de vinte anos de parceria, promovendo importantes ações para a preservação da biodiversidade brasileira, o empresário Marcelo Acioli Toledo, do Grupo Ibéria, e o ambientalista Fernando Pinto, do Instituto para Preservação da Mata Atlântica (IPMA), estabeleceram um convênio de cooperação que deu origem ao Instituto Pauxi Mitu, que tem como finalidade garantir a proteção de aves brasileiras ameaçadas de extinção e oferecer educação ambiental para a comunidade.

O alto investimento do grupo industrial e a expertise técnica do IPMA permitiram a construção de uma estrutura ampla e moderna, que faz do Instituto Pauxi Mitu um criadouro modelo no Brasil.

Dentre as ações do instituto inclui-se a participação no trabalho de reintrodução do mutum-de-alagoas à natureza. Excluído de seu habitat, esse pássaro sobreviveu, nos últimos trinta anos, apenas em cativeiro, e terá os primeiros indivíduos devolvidos à sua área de origem, a região sul de Alagoas, em 2017. O Instituto Pauxi Mitu, batizado com o nome científico do mutum-de-Alagoas, está entre as seis únicas instituições de todo o Brasil autorizadas a criar, fiscalizar e reintroduzir essa espécie, dentro do conhecido Plano de Ação Nacional do Mutum-de-Alagoas – projeto supervisionado pelo  ICMBio.

Assim, o Instituto Pauxi Mitu fortalece o trabalho pela preservação do mutum-de-Alagoas e estende esses cuidados para outras espécies brasileiras também ameaçadas de extinção, oferecendo os melhores padrões de segurança, precisão e elaboração de programas de educação ambiental.

Localizado na região de Borá, no noroeste de São Paulo, o Instituto Pauxi Mitu é o primeiro grande projeto do Grupo Ibéria com o IPMA fora do estado de Alagoas, onde suas ações já alcançam bastante sucesso há alguns anos.

INSTITUTO

“Ao abrir uma filial da Ibéria em São Paulo, eu
teria que trazer a mesma filosofia que sempre
tivemos em Alagoas. Então, criamos o Instituto
Pauxi Mitu, visando proteger as aves ameaçadas e
estabelecer uma interação com a comunidade,
com a região. O criadouro está à disposição para
ser usufruído por pesquisadores, funcionários,
familiares, rede escolar pública, entre outros.
É um espaço para se discutir, educar e trabalhar
pela gestão ambiental”.

MARCELO ACIOLI TOLEDO
INCENTIVADOR DO INSTITUTO PAUXI MITU

botao PROFISSIONAIS

Graduada em Ciências Biológicas pela Universidade Paulista – UNIP, é a bióloga responsável pelo manejo do Instituto Pauxi Mitu e do criadouro de aves exóticas. Érica Daiane Coriolano
coordenadora do criadouro e diretora comercial

Veterinário formado pela PUC-Poços de Caldas em 2006, foi responsável, durante a graduação, pelo setor de estágios do maior criadouro de aves da América do Sul, o  Criadouro Científico de Poços de Caldas. Entre 2006 e 2013, atuou na mesma instituição como responsável técnico. Hoje, exerce a mesma função no maior zoológico particular do Brasil, onde atua desde 2013. Consultor técnico do ICMBio nos chamados PAN (Plano de Ação Nacional) de várias espécies, como: PAN do Pato Mergulhão (mergus octosetaceus), PAN do Mutum-de-Alagoas (pauxi mitu), PAN do Mutum-do-Sudeste (crax blumenbachii), PAN da Jacutinga (aburria jacutinga). Alexandre Paulo Resende Netto Armando
responsável técnico

Empresário do setor sucroenergético, diretor administrativo da Usina Ibéria, grande incentivador da preservação da biodiversidade brasileira, através de projetos de recuperação de matas ciliares e preservação da fauna. Marcelo Acioli Toledo
Incentivador

Presidente do Instituto para Preservação da Mata Atlântica (IPMA), o engenheiro civil Fernando Pinto está à frente de algumas das mais importantes ações em defesa da biodiversidade brasileira, especialmente no estado de Alagoas. Possui parceria com diversas organizações privadas e governamentais, oferecendo consultoria para a criação, continuidade e ampliação de projetos para preservação ambiental. Fernando Pinto
vice-presidente