Plano de Ação

Plano de Ação Nacional
para a Conservação do Mutum-de-Alagoas

Vamos trazer esse alagoano de volta!

O Instituto Pauxi Mitu faz parte do Plano de Ação Nacional para a Conservação do Mutum-de-Alagoas, coordenado pelo Instituto Chico Mendes (ICMBio).

Desde o século XVI, o litoral de Alagoas, habitat natural dessa ave, vem sendo desmatado, principalmente pelas atividades latifundiárias, nas quais se inclui a plantação de cana-de-açúcar. Após quatro séculos de destruição progressiva, a região sofreu um impacto vertical com o programa Próácool, nos anos 1970. Esse programa e a prática da caça extinguiram o  da natureza. A espécie só conseguiu sobreviver graças ao criador Pedro Mário Nardelli, que capturou alguns exemplares e os preservou em cativeiro. Hoje, os únicos sobreviventes estão em criadouros e descendem daqueles representantes salvos por Nardelli.

Assim, o Plano de Ação Nacional para a Conservação do Mutum-de-Alagoas possui uma estratégia ampla e complexa que visa assegurar permanentemente a manutenção das populações em cativeiro, promover o aumento tanto do efetivo populacional quanto do número de populações e propiciar a reintrodução da espécie nos remanescentes florestais dentro da provável área original de distribuição do pássaro. Para tanto, o plano se divide em ações voltadas para a proteção da espécie e seu habitat; políticas públicas e legislação; manejo das populações em cativeiro e pesquisas.

Instituições participantes

ICMBio – Instituto Chico Mendes (Coordenação)
IPMA – Instituto para Preservação da Mata Atlântica – AL
Universidade de São Paulo – USP
Universidade Federal de São Carlos – UFSCAR
Sociedade de pesquisa e manejo da reprodução da fauna silvestre CRAX – MG
Criadouro Poços de Caldas – MG

Criadouros autorizados a criar o mutum-de-Alagoas

Instituto Pauxi Mitu – SP
Criadouro Fazenda Cachoeira – Entre Rios de Minas – MG
Zoológico Foz do Iguaçu – Parque das Aves – PR
Zooparque Itatiba – SP
Zoológico de Sorocaba – SP
Criadouro Onça Pintada – PR

bg_acom