Espécies

mutum-alagoas

Maior ave terrestre da Mata Atlântica nordestina, o mutum-de-Alagoas demorou para ser reconhecido como uma espécie que se diferencia de outros pássaros semelhantes, como o mutum-cavalo (pauxi tuberosa), por exemplo. Originário da região litorânea de Alagoas, com indícios de possível ocorrência também em parte de Pernambuco, o  mutum-de-Alagoas sobrevive, hoje, apenas em cativeiro. Com cerca de 90 cm de comprimento total, possui bico com a base vermelha e gradação para um tom róseo esbranquiçado no sentido da ponta. Não apresenta evidente dimorfismo sexual na plumagem, que é uniformemente negra, com reflexos azulados, e sua região auricular é desprovida de penas.

mutum-sudeste

O mutum–de-bico-vermelho é uma ave galiforme da família Cracidae, também conhecida como mutum-do-sudeste e mutum-do-espírito-santo. Mede 84 cm de comprimento e pesa 3,5 Kg. O macho é negro com o ventre branco. A base do bico é vermelha, podendo ocorrer vestígios de uma “carúncula” no maxilar, na época de reprodução. Suas pernas são enegrecidas. Já a fêmea possui os calções e as suas asas vermiculados de ferrugineo. Seu bico é cinzento, com a base negra, e suas pernas são avermelhadas.

Espécie endêmica do bioma Mata Atlântica, habita matas primárias em regiões quentes e úmidas. Pode viver solitariamente, aos pares ou mesmo em grupos de até quatro indivíduos.

Your Title here ...

Estão em extinção devido à caça e, principalmente, por causa da destruição de seu habitat. Atualmente, são consideradas globalmente em perigo pela Bird Life, maior parceria para conservação da natureza do mundo, e pela lista vermelha da IUCN. Pesquisas indicam que existem menos de 250 indivíduos em vida livre e cerca de 880 em cativeiro.

No Brasil, apresenta, atualmente, evidências de algumas populações autóctones apenas nos estados de Espírito Santo e Bahia. Estima-se que todas as subpopulações autóctones não somem mais do que 250 indivíduos adultos.

macuco

O macuco é um tinamiforme da família Tinamidae. Nome de origem tupi-guarani: mogoico-ere. É o maior representante dos tinamídeos na Mata Atlântica.  Seu habitat natural abrange as regiões Nordeste, Sudeste e Sul do Brasil, incluindo ainda o sul de Goiás. Atinge até 52 cm e entre 1,5 a 2,0 Kg de peso médio. As fêmeas geralmente são maiores e mais pesadas que os machos. Possui coloração geral acinzentada, com matiz verde-oliva, e desenho críptico nas penas traseiras. Como na maioria dos tinamiformes, o macho do macuco incuba os ovos por cerca de 19-21 dias.

Your Title here ...

Habita a Mata Atlântica primitiva, sempre próximo a riachos, e alimenta-se de sementes, bagas, frutas, insetos e vermes. A principal ameaça que contribui para o risco de extinção dessa espécie é a do desmatamento, pois a ave não se adapta a matas secundárias, por essa não apresentar as mesmas características de biótipo da mata primária. A caça criminosa e predatória ainda existe, mas dadas as dificuldades de atrair essa espécie no pio, mesmo na época do acasalamento, não seria um fator decisivo de ameaça.
jacutinga A jacutinga é um galiforme da família Cracidae, monotípica. É uma das espécies ameaçadas de se tornarem extintas no curto prazo, caso o pouco que resta da Mata Atlântica não seja efetivamente protegido. Sua população foi drasticamente reduzida, tendo desaparecido de muitos locais em sua área de ocorrência original, como nos estados do Rio de Janeiro, Espírito Santo e o sul da Bahia. Também já foi extinta dos vales dos grandes rios do Sul e Sudeste brasileiros, onde era encontrada em qualquer mata. Relatos indicam a caça de aproximadamente 50 mil jacutingas no vale do Rio Itajaí (SC), em apenas algumas semanas durante o inverno de 1866.

Your Title here ...

É uma espécie grande, que mede entre 64 e 74 cm de comprimento e pesa de 1,1 a 1,4 Kg. É fácil de identificar, porque em quase toda a sua área de ocorrência é o único cracídeo com mancha branca na asa. Alimenta-se principalmente de frutos carnosos. Habita florestas primárias densas, à altura da copa e do estrato médio, principalmente em locais abundantes em palmitos.

papagaio

É uma espécie que mede 35 cm de altura, pesa em torno de 450 a 550 g e não apresenta dimorfismo sexual entre o macho e a fêmea. Possui cor predominante verde, com uma área avermelhada na cabeça, bochechas azuis e pescoço amarelo, contornando o bico. É encontrado em matas das baixadas litorâneas, de tabuleiro, e na Hileia Baiana, nos domínios da Mata Atlântica. Vive à procura de frutos nas copas de matas primárias residuais ou matas secundárias adjacentes. A espécie está se tornando rara com a destruição do seu habitat, apesar da proteção legal da espécie e das florestas de baixada do Espírito Santo e do sul da Bahia, onde vive.

Your Title here ...

A captura ilegal destinada ao tráfico de animais tem sido um dos principais motivos para que essa ave se torne extremamente ameaçada de extinção, restando pouquíssimos exemplares na natureza.